Pesquisar este blog

REVOLUÇÃO RUSSA: resumo e 100 questões com gabarito

REVOLUÇÃO RUSSA

RESUMO

ENEM


Conheça mais sobre História no Enem

1. Introdução:
No meio da Grande Guerra, estoura na Rússia a mais importante revolução do século XX, que iria marcar profundamente esse século. Essa Revolução comunista mundial que inicia em 1917 tende a se espalhar para todo o mundo, levando um terço da Humanidade a viver em países de governo socialista no início da década de 50, apenas trinta anos apenas depois da Revolução na Rússia. Trata-se da primeira grande revolução operária da história, que iria dar lugar ao primeiro regime socialista sólido do mundo.

2. A Rússia antes da Revolução e 1917:
. A industrialização russa e a situação econômico-social do país: Após o fim da servidão no país em 1861, o governo russo investe na industrialização do país. Feita de forma dependente, a industrialização aloca uma grande população do campo para a cidade. Mesmo assim, às vésperas da primeira grande guerra, 80% da população do país viviam no campo. A situação dos camponeses era péssima e, na prática, algumas práticas da servidão continuavam existindo. Nas cidades, a situação dos trabalhadores urbanos e operários também era lastimável. Isso levava à criação de diversos movimentos sociais reivindicatórios e utópicos no país.
. Movimentos sociais e partidos na Rússia: O país tinha uma gama extensa de movimentos sociais e partidos das mais variadas tendências. Havia liberais ocidentalizantes, socialistas utópicos, anarquistas dos mais diversos tipos e marxistas. Um partido importante que surge nos últimos anos do XIX é o PSDOR – Partido Social Democrata Operário Russo –, que depois se divide entre mencheviques e bolcheviques, esses últimos dominam o partido que iria organizar a Revolução de outubro.
. O ensaio geral para a revolução: Em 1905, durante uma guerra desastrosa com o Japão, a situação da população russa piorava. Faz-se em um domingo uma grande marcha pacífica na capital São Petersburgo pedindo pão, paz, trabalho e terra. A manifestação é violentamente massacrada pelas forças do czar, o que leva o povo a fazer diversas greves e revoltas. O czar, último rei absolutista da Europa, vê-se encurralado e abre o regime, permitindo a constituição de um Parlamento – a Duma. Com a melhora da situação da economia do país nos anos seguintes, o czar suprime a assembléia, voltando o regime a ser absolutista.
. A guerra e a revolução de fevereiro: Com a guerra mundial, novamente a situação geral da população e dos militares piora e muito. As tropas não tinham armas suficientes, nem mantimentos, fazendo soldados morrerem aos montes na frente de combate. Para a população urbana faltava comida em função do envio de mantimentos para a frente de guerra. Em 1917, diversas greves paralisam as cidades do país e o rei manda a sua guarda real – os cossacos – suprimir as greves e manifestações. Os cossacos se recusam a abrir novamente fogo contra a população e o czar abdica do trono. Liberais, liderados por Kerensky, tomam o poder em fevereiro e mantêm a Rússia na guerra.
. Os sovietes, os bolchevique e Outubro: Com o vazio de poder criado pela abdicação do monarca e a ainda não afirmação em todo o território do poder provisório, criam-se em todo o país os sovietes. Os sovietes eram assembléias democráticas e populares que administravam certa região ou era organização de certo grupo social. Os bolcheviques, bem reduzidos nesse momento, crescem rapidamente ao defender o fim imediato da guerra e que o poder fosse dado aos sovietes. Como esses eram os grandes anseios da maioria da população, principalmente a urbana, eles se tornam um grande partido e tomam facilmente o poder em outubro – ou novembro no calendário ocidental.

3. A consolidação e a expansão da Revolução:
. Os primeiros movimentos: As primeiras medidas do novo governo são a paz em separado com a Alemanha e o reconhecimento dos sovietes como poder local. No país, organiza-se um grupo de oposição ao novo regime, os russos brancos, que tinham auxílio dos países capitalistas e que declaram guerra aos bolcheviques. Inicia-se a guerra civil entre russos brancos e os vermelhos pelo poder, que dura de 1918 a 1920. A guerra foi extremamente maléfica para a população com racionamento de alimentos e produtos básicos. Teve no final a vitória do Exército Vermelho, apoiado pela grande massa de camponeses do país. Em 1922 é criada a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, a URSS.
. As revoluções pelo mundo: Por todo o mundo, diversas organizações operárias e trabalhadoras saúdam a Revolução Russa. Com o fim da guerra na Europa no ano seguinte, explodem em vários pontos dos países derrotados, revoluções socialistas massacradas pelos governos locais e tropas estrangeiras. Cria-se em Moscou a III Internacional Socialista – o Komintern, uma espécie de partido comunista mundial – que iria organizar as revoluções pelo mundo.
. A NEP: Com o fim da guerra civil, a economia do país está completamente destruída. Não resta nenhuma indústria do período imperial e a produção de alimentos e produtos básicos está reduzida e desorganizada. Lênin bola a NEP, a Nova Política Econômica, onde os camponeses produziriam uma parcela para o Estado e outra para o mercado, um misto de capitalismo e socialismo. O plano dá certo e a produção se estabiliza, voltando as cidades a serem normalmente abastecidas. Dá-se uma pequena e curta prosperidade no campo. Lênin morreu em 1924.
. A disputa pelo poder: Com a morte de Lênin, figura centralizadora da política nacional, começam as disputas para ver quem lideraria o PCUS – o Partido Comunista da União Soviética – que funciona como o Parlamento nacional. Trotsky, um dos principais nomes da Revolução de outubro, é um dos candidatos e defende a Revolução mundial imediata. Stalin defende a revolução primeiramente na Rússia e depois no resto do mundo. Stalin vence e transformará o sonho socialista em uma duríssima ditadura.
. Os planos quinquenais: Stalin estabelece um plano de desenvolvimento industrial e econômico para o país, utilizando-se de planejamentos econômicos quinquenais – de cinco em cinco anos. Houve uma coletivização forçada do campo, que levou a uma forte crise na produção agropecuária e a milhões de mortes pela perseguição do governo aos camponeses que não aceitavam a coletivização. Deu-se a industrialização no país, de uma forma autoritária e com grande exploração dos trabalhadores. O êxito da rápida industrialização é, entretanto, inegável.
. O terror dos anos 30: Stalin faz ainda diversas perseguições políticas, levando antigos revolucionários, políticos e pessoas comuns para os campos de concentração, a deportação e a morte. Milhões morreram e a marca ditatorial do regime permaneceu até os anos 1980. Trotsky é deportado e assassinado em 1941.


QUESTÕES

1. (FGV) Em abril de 1917, o líder bolchevique Lênin, exilado em Zurique (Suíça), voltou à Rússia lançando as Teses de Abril. Nesse programa político é incorreto afirmar que Lênin propunha a/o:
a) formação de uma República de sovietes.
b) concessão à defesa nacional, dando total apoio ao governo provisório.
c) nacionalização dos bancos e das propriedades privadas.
d) reconstituição da Internacional.
e) controle da produção pelos operários.

2. (PUCCAMP) A Revolução Socialista na Rússia, em 1917, foi um dos acontecimentos mais significativos do século XX, uma vez que colocou em xeque a ordem socioeconômica capitalista. Sobre o desencadeamento do processo revolucionário, é correto afirmar que:
a) os mencheviques tiveram um papel fundamental no processo revolucionário por defenderem a implantação ditadura do proletariado.
b) os bolcheviques representavam a ala mais conservadora dos socialistas, sendo derrotados, pelos mencheviques, nas jornadas de outubro.
c) foi realimentado pela participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial, o que desencadeou uma série de greves e revoltas populares em razão da crise de abastecimento de alimentos.
d) foi liderada por Stalin, a partir de outubro, que estabeleceu a tese da necessidade da revolução em um só país, em oposição a Trotsky, líder do exército vermelho.
e) o Partido Comunista conseguiu superar os conflitos que existiam no seu interior quando estabeleceu a Nova Política Econômica que representava os interesses dos setores mais conservadores.

3. (PUCPR) A respeito da Revolução Socialista na Rússia e da URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas) é correto afirmar:
a) A Revolução socialista que derrubou o Governo de Kerensky, o qual estabelecera uma república liberal-burguesa, exilou a Família Imperial Romanov em Paris.
b) A Revolução Socialista chegou ao poder com a liderança de Lênin e Leon Trotsky e se empenhou em manter a Rússia na Primeira Guerra Mundial, fiel ao tratado da Tríplice Entente.
c) Exceto a Comuna de Paris (1871), a Revolução Socialista na Rússia significou a instauração do primeiro governo inspirado na ideologia de Karl Marx - Frederico Engels.
d) Após a morte de Lênin, Stálin triunfou na luta pelo poder com Trotsky e defendeu sempre a idéia da "Revolução Permanente", de que deveria o modelo ser levado ao restante da Europa e ao mundo.
e) A URSS terminou, como organização política, em 1945, quando terminou também a Segunda Guerra Mundial.

4. (PUCSP) O Estado Soviético, formado após a Revolução Russa, cuidou de expurgar da cultura desse país toda e qualquer manifestação artística que estivesse, no entendimento das autoridades, associada ao chamado "espírito burguês". Foi criada, então, uma política cultural que decretava como arte oficial apenas as expressões que servissem de estímulo para a ideologia do proletariado. Dessa forma, foi consagrado um estilo conhecido por:
a) expressionismo soviético - que, através de uma orientação estética intimista, procurava expor a "alma inquieta dos povos eslavos", que passaram a integrar a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.
b) abstracionismo proletário - que, através da decomposição geométrica do real, exprimia a "ordenação sincrônica da sociedade comunista".
c) realismo socialista - que, através de composições didáticas, esteticamente simplificadas, procurava enaltecer a "combatividade, a capacidade de trabalho e a consciência social" do povo soviético.
d) romantismo comunista - que, através de um figurativismo apenas sugestivo, procurava realizar a "idealização do mujique", o camponês russo típico, como representante das raízes culturais russas.
e) concretismo operário - que, através de uma concepção criadora autônoma - não resultante de modelos -, utilizava elementos visuais e táteis, com o objetivo de mostrar a "prevalência do concreto sobre o abstrato"- idéia básica no materialismo dialético.

5. (UERJ) Camaradas, a vida de nosso bem-amado Stalin pertence ao povo inteiro. Stalin é nosso guia, nosso sol. Morte a todos os restos do bando fascista. [Sokorine, militante do Partido Comunista da URSS, 1936.]
(Apud FERREIRA, Jorge. O socialismo soviético. In: REIS, Daniel Aarão Filho (org.) O século XX: o tempo das crises. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2000.)
O terror e a propaganda foram dois lados complementares do regime stalinista. Contudo, muitos historiadores afirmam que eles não são suficientes para explicar o grau de aprovação conseguido por este regime tanto dentro como fora da União Soviética.
O apoio político dado a Stalin dentro da URSS também é explicado pela:
a) eclosão da segunda revolução russa, que modificou as bases ideológicas do bolchevismo e excluiu lideranças como a de Trotski
b) manipulação estatal do nacionalismo, que possibilitou a mobilização popular e revitalizou o caráter messiânico da cultura russa
c) entrada de capitais estrangeiros após a Segunda Guerra Mundial, que facilitou a retomada da industrialização e permitiu a diminuição do desemprego
d) introdução da Nova Política Econômica, que permitiu a manutenção da pequena propriedade privada e assegurou a permanência da aliança operário-camponesa

6. (UFES) A Revolução Russa de 1917 derrubou o regime czarista e estabeleceu o socialismo no país. Assinale a alternativa correta em relação às medidas adotadas pelo novo governo.
a) Com a abdicação do Czar, estabeleceu-se uma aliança política entre os líderes do regime czarista e os dirigentes do governo provisório.
b) Lênin, prisioneiro político exilado na Sibéria, ficou excluído do processo revolucionário.
c) O governo socialista colocou em prática, imediatamente, o projeto de reconstrução da economia, a Nova Política Econômica (NEP).
d) A fase inicial do processo caracterizou-se pela alteração nas leis dos direitos civis, pela anulação dos títulos de nobreza, pela separação entre Igreja e Estado, pela reforma agrária e pelo fim da propriedade privada.
e) No nível político, o governo revolucionário promulgou, no mesmo ano, uma nova constituição, que legitimou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

7. (UFJF) Sobre o contexto social da Rússia, anterior à Revolução Bolchevique de 1917, é incorreto dizer que:
a) a grande massa da população era camponesa, reflexo das condições econômicas e sociais anteriores, havendo grande concentração fundiária nas mãos de poucos.
b) a industrialização estava restrita a poucas cidades, como Moscou e São Petersburgo, e fora financiada, em grande parte, pelo capital europeu ocidental.
c) apresentava uma burguesia forte e organizada, com um projeto revolucionário amadurecido, que defendia, entre outros aspectos, a criação de uma República no lugar do governo czarista.
d) o proletariado enfrentava péssimas condições de vida nas cidades, fruto dos baixos salários, mas dispunha de certo grau de organização política, que possibilitava sua mobilização.
e) após o fim da servidão, houve uma intensa migração do campo em direção à cidade, contribuindo para o aumento da mão-de-obra disponível, que seria direcionada, em grande parte, para a indústria.

8. (UFRRJ) Decreto sobre terras da reunião dos sovietes de deputados operários e soldados. 26 de outubro (8 de novembro) de 1917
1) Fica abolida, pelo presente decreto, sem nenhuma indenização, a propriedade latifundiária.
2) Todas as propriedades dos latifundiários, bem como as dos conventos e da igreja, acompanhadas de seus inventários, construções e demais acessórios ficarão a disposição dos comitês de terras e dos Sovietes de Deputados Camponeses, até a convocação da Assembléia Constituinte.
3) Quaisquer danos causados aos bens confiscados, que pertencem, daqui por diante, ao povo, é crime punido pelo tribunal revolucionário.
Presidente do Soviete de Comissários do Povo - Vladimir Ulianov - Lênin".
(ln: NENAROKOV, A. P. 1917: "a Revolução mês a mês". Rio de Janeiro, Civilização Brasileira, 1967. p.169.)
A edição deste decreto pelo novo governo revolucionário russo imediatamente após a tomada do poder exprime a necessidade de:
a) explicitar o caráter camponês da Revolução Russa.
b) dar a burguesia russa uma garantia de que seus bens e propriedades permaneceriam intocados.
c) enfraquecer o poder dos antigos latifundiários e ganhar a imensa massa camponesa russa para a causa da Revolução, garantindo seu acesso à terra a partir de uma reforma agrária.
d) permitir aos antigos proprietários das terras, a nobreza expropriada pela Revolução de fevereiro de 1917, a retomada de seus direitos.
e) garantir a propriedade privada da terra para os novos detentores do poder, os Sovietes de Deputados e Camponeses.

9. (UFRRJ) Leia o texto a seguir.
Em 1921, o problema nacional central era o da recuperação econômica - o índice de desespero do país é eloquente: naquele ano, 36 milhões de pessoas não tinham o que comer. Nas novas e ruinosas condições da paz, o "comunismo de guerra" revelava-se insuficiente: era preciso estimular mais efetivamente os mecanismos econômicos da sociedade. Assim, ainda em 1921, no X Congresso do Partido, Lênin propõe um plano econômico de emergência: a Nova Política Econômica.
NETO, J. P. "O que é Stalinismo". São Paulo: Brasiliense, 1981.
Sobre a chamada Nova Política Econômica é correto afirmar que
a) ela reintroduziu práticas de exploração econômica anteriores à Revolução Russa de 1917 que se traduziram num abandono temporário de todas as transformações socialistas já feitas e um retorno ao capitalismo.
b) ela consistiu na manutenção de elementos econômicos socialistas, na organização da economia (como o planejamento) e na permissão para o estabelecimento de elementos capitalistas por meio da livre iniciativa em certos setores.
c) ela significou fundamentalmente uma reforma agrária radical que promoveu a coletivização forçada das propriedades agrárias e a construção de fazendas coletiva, os Kolkhozes.
d) seu resultado foi catastrófico, mesmo permitindo a volta controlada de relações capitalistas na economia, já que ela ampliou ainda mais o nível de desemprego e produziu fome em grande escala.
e) ela significou, com a abertura para o capitalismo, um aumento substancial da produção industrial, mas, ao mesmo tempo, por ter retirado todos os incentivos anteriormente concedidos à produção agrícola, foi a razão da ruína do campo.

10. (UNESP) O retorno a uma semieconomia de mercado provocou o reaparecimento da moeda e, durante o ano de 1921, renasceu o mercado propriamente dito. A desnacionalização de empresas começou respectivamente pelo pequeno e grande comércio, atingindo, mais tarde, a indústria leve. As cooperativas foram devolvidas aos seus antigos acionistas e, no final do ano, permaneciam nas mãos do Estado apenas os setores economicamente estratégicos, o crédito e a indústria pesada.
(Martin Malia. Entender a Revolução Russa.)
O trecho apresentado refere-se a um momento da Revolução Russa, no qual
a) o Estado soviético implementa a Nova Política Econômica, procurando superar as dificuldades econômicas e sociais advindas do Comunismo de Guerra.
b) o partido bolchevista promove um processo de abertura política, instaurando um regime político democrático e pluripartidário.
c) o governo Leninista, enfraquecido pela guerra civil, é obrigado a fazer concessões à tradicional nobreza czarista.
d) o Estado soviético aplica uma política de planificação econômica e de coletivização de terras denominada de Planos Quinquenais.
e) o conflito entre facções dentro do Estado resulta na oposição do partido bolchevista ao ideário socialista.

11. (UNESP) Leon Trotski argumentava em 1904 que a tese política defendida por Lênin poderia "conduzir a organização do partido a substituir o partido, o Comitê central a substituir a organização do partido, e finalmente um ditador a substituir o Comitê central".
Trotski. Nossas tarefas políticas. Brochura redigida e publicada em 1904, em Genebra).
Assinale a alternativa com o nome do responsável pelo regime que, na prática, confirmou a previsão de Trotski.
a) Bukharin.
b) Stalin.
c) Kalinin.
d) Brejnev.
e) Molotov.

12. (FATEC) Em O ÚLTIMO CZAR, Eduard Radzinsky cita diversos registros de Nicolau II:
- "9 de janeiro. Disposição de ânimo alarmante entre os revolucionários e grande propaganda do proletariado".
- "28 de janeiro. Eventos de extraordinária importância, com um potencial de graves consequências para a situação do Estado, não estão distantes".
- "5 de fevereiro. A animosidade aumenta. Demonstrações espontâneas das massas serão a primeira etapa e também a última no caminho para excessos impiedosos e insensatos, no mais horrível dos acontecimentos: uma revolução anárquica".
Sobre a Revolução de fevereiro de 1917, é correto afirmar que
a) a burguesia liberal apoiava a insurreição popular para instaurar no país um regime constitucional e parlamentar, ampliando o poder dos bolcheviques.
b) desejava substituir um regime liberal-burguês por outro operário-socialista.
c) as forças no poder eram: burguesia liberal, mencheviques e social-revolucionários.
d) seu plano baseava-se na reforma agrária e na estatização dos bancos e das fábricas.
e) seu caráter revolucionário baseava-se no proletário e no camponês.

13. (PUCCAMP) No contexto da Revolução Russa (1917), os Bolcheviques
a) uniram-se numa organização contra-revolucionária para derrubar o poder conquistado pelos Mencheviques.
b) defendiam a conquista do poder pelos trabalhadores participando normalmente de eleições.
c) defendiam a posição segundo a qual os trabalhadores só chegariam ao poder pela luta revolucionária com a formação de uma ditadura do proletariado.
d) formaram o "Exército Vermelho" liderado pelos antigos militares.
e) alteraram sua denominação para Partido da Ditadura proibindo toda oposição ao Regime Socialista.

14. "O êxito da Revolução Russa - (de fevereiro, ou março segundo o calendário ocidental) foi tão inesperado quanto sua eclosão (...) Nas províncias, o antigo poder governamental desapareceu de uma vez. Sem esperar por orientação, o povo instalou imediatamente NOVAS AUTORIDADES." As "NOVAS AUTORIDADES" na Revolução Russa, citadas no texto foram:
a) a Duma - o parlamento russo.
b) o sindicato dos operários industriais.
c) os sovietes - conselho de representantes de operários, camponeses e soldados.
d) os interventores imperiais formados pela aristocracia rural.
e) os governadores nomeados pelo imperador.

15. Leia o fragmento de texto seguinte, cuja referência bibliográfica foi intencionalmente omitida.
“A burguesia não forjou apenas as armas que lhe trarão a morte, produziu também os homens que empunharão essas armas: os operários modernos, os proletários. A queda da burguesia e a vitória do proletariado são igualmente inevitáveis. Os proletários nada têm a perder, a não ser as próprias cadeias. E têm um mundo a ganhar. Proletários de todos os países, uni-vos.” [adaptação]
As idéias contidas nesse fragmento são representativas do(a):
a) Tratado de Versalhes, que criou uma série de determinações, visando enfraquecer o poder da burguesia na Europa.
b) Declaração dos Direitos do Homem que se colocou contra a sociedade, a qual mantinha privilégios exclusivos da burguesia.
c) Doutrina Monroe, que consolidou a autonomia latino-americana, propondo a união dos povos americanos.
d) Manifesto Comunista, que esboçou as proposições que se tornaram o alicerce do movimento comunista internacional.

16. O Partido Socialista era composto de duas correntes com diferentes idéias a respeito de como os operários tomariam o poder da Rússia: Os bolcheviques e os mencheviques. A partir desta informação podemos afirmar que:
I - Os bolcheviques achavam que se deveria formar um partido capaz do organizar a classe operária e instaurar a ditadura do proletariado através da luta armada.
II - Os mencheviques acreditavam que deveria formar um grande partido de massas, incluindo a burguesia, e participar das atividades políticas.
III - Lênin era o líder dos mencheviques e Kerensky dos bolcheviques.
IV - Bolchevique significa maioria e Menchevique significa minoria.
V - Os mencheviques conseguiram impor suas idéias e conduziram a Revolução Russa.
Após analisar as proposições acima assinale a alternativa correta:
A) Apenas a alternativa I é correta.
B) Apenas a alternativa II é correta.
C) Apenas a alternativa III é correta
D) As alternativas I e III estão corretas.
E) As alternativas I, II e IV estão corretas.

17. Até no começo do século XX, o império da Rússia tinha um grande número de habitantes, mas também vivia um dos maiores problemas sociais:
a) A extrema pobreza do povo.
b) A falta de mão de obra qualificada.
c) Muita corrupção política
d) Epidemias de doenças contagiosas
e) Grande índice de natalidade entre recém-nascidos.

18. Até o ano de 1917, o império da Rússia foi governado por:
a) república
b) república parlamentarista.
c) monarquias parlamentaristas.
d) monarquias absolutistas.
e) república socialista.

19. Conjunto de ideias que criticava a exploração capitalista e defendia a construção do socialismo:
a) Ditadura
b) Marxismo
c) Czar
d) Absolutismo
e) Mencheviques

20. Forma de governo cujo poder político, social e econômico estaria centrada nas mãos da classe operária:
a) Plebeísmo
b) Marxismo
c) Ditadura do proletariado
d) Monarquia absolutista
e) Monarquia parlamentarista

21. Para reconstruir a nação o governo russo adotou, em março de 1921, a nova política econômica. Todas as alternativas a seguir representavam o que era permitido por essa política econômica, exceto:
a) A liberdade de comércio
b) A liberdade de salário
c) Criação de empresas privadas
d) Empréstimo de capitais estrangeiros
e) Bonificação salarial

22. Uma das principais causas da Revolução Russa foi a situação de injustiça social que afetava as camadas mais pobres da população no começo do século XX. Qual das alternativas abaixo apresenta características do contexto histórico da Rússia pré-revolução?
A - trabalhadores urbanos, clero e nobreza pagavam altos impostos; setor industrial desenvolvido; camponeses vivendo em situação de miséria.
B - trabalhadores rurais vivendo em extrema situação de pobreza; economia atrasada; altos impostos pagos pelas camadas mais baixas da sociedade.
C - agricultura atrasada, distribuição de renda igualitária; privilégios sociais, políticos e econômicos para a nobreza.
D - boa situação econômica para toda população, falta de democracia, altos impostos pagos pela nobreza e clero.

23. A Revolução Russa de outubro de 1917 foi liderada por Lênin e os revolucionários prometiam as seguintes ações:
A - Implantação o sistema capitalista na Rússia após a revolução.
B - Um governo socialista, apoiado pela nobreza russa.
C - Distribuição de terras, igualdade social, democracia e participação do clero nas decisões do governo.
D - Paz (saída da Rússia da 1ª Guerra Mundial), terra, pão, liberdade e trabalho.

24. Qual das alternativas abaixo apresenta as principais mudanças ocorridas na Rússia após a revolução e implantação do socialismo?
A - Nacionalização de bancos; implantação de leis que favoreciam os donos de indústrias, implantação de sistema democrática com eleições livres e diretas para todos os cargos públicos.
B - Redistribuição de terras para os trabalhadores do campo
C - Redistribuição de terras para os trabalhadores do campo; nacionalização de bancos; controle das fábricas pelos operários.
D - Implantação de sistema democrático, fortalecimento de laços econômicos e militares com os Estados Unidos, criação de governo composto por integrantes de todas as camadas da sociedade russa.

25. Qual das alternativas abaixo explica melhor a situação política da Rússia após a Revolução?
A - O sistema político era unipartidário, ou seja, o governo era controlado por um único partido político: PC (Partido Comunista).
B - O sistema político era bipartidário, ou seja, o governo era controlado por dois partidos políticos: PC (Partido Comunista) e PM (Partido Monarquista).
C - Existiam vários partidos políticos e os presidentes eram escolhidos através de eleições diretas.
D - Embora houvesse apenas um partido político, o Partido Comunista, havia muita liberdade política e de expressão onde todos podiam manifestar livremente suas opiniões e posições políticas sem sofrer perseguições.

26. Em 1922 foi implantada a URSS (União das Repúblicas Socialistas Soviéticas). Qual das alternativas abaixo apresenta características da URSS?
A - Total liberdade política, investimentos em arte e cultura, política econômica voltada para as camadas mais pobres da população.
B - Sistema econômico capitalista, política militarista, aliança política e militar com os Estados Unidos e Grã-Bretanha.
C - Adesão à economia de mercado, fortes laços comerciais com países do oeste europeu, repressão aos opositores políticos.
D - Falta de democracia, governo controlado pelo Partido Comunista, fortes investimentos nos setores industrial e bélico.

27. No século XIX, esse pensador lançou as bases teóricas de uma ideologia que viria a projetar a Revolução Russa e uma potência mundial no século seguinte. Trata-se:
a) De Karl Marx, filósofo alemão, autor de A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado, livro que introduziu o conceito de comunismo.
b) De Friedrich Engels, autor de O Príncipe, obra que prega o fim da origem divina do poder e defende a emanação do poder pelo povo.
c) De Karl Marx, autor do Manifesto do Partido Comunista, na qual conclama os trabalhadores a se unirem para derrubar a burguesia e o capitalismo por meio de uma revolução.
d) De Vladimir Lênin, idealizador do jornal marxista Iskra e líder da Revolução Russa e da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

28. Assinale a alternativa que não caracteriza a Rússia antes da Revolução e não explica os antecedentes do movimento.
a) Na Rússia pré-revolução, a política era absolutista, personificada na figura do czar, e a economia era feudal, baseada no trabalho dos camponeses.
b) A agricultura era a base da economia e, como a industrialização se deu tardiamente, a Rússia não tinha uma burguesia local forte.
c) Com a derrota na Guerra Russo-Japonesa, o ânimo popular fica exaltado. Operários, camponeses e soldados organizam-se em conselhos para articular um movimento.
d) Mais de 80% dos habitantes viviam nas cidades, que, sem condições de atender a população continuamente expulsa do campo, entrava em colapso.

29. Sobre a Revolução Russa, ocorrida entre 1917 e 1928, é correto afirmar que:
a) O movimento derrubou a monarquia e culminou na criação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, o primeiro país socialista do mundo.
b) Foi levada a cabo pelos mencheviques, adeptos da revolução gradual, por meio de reformas. Sob o comando do príncipe Lvov, instalaram a República de Duma, de caráter liberal.
c) Influenciou de maneira decisiva a história do século XX ao abolir a ditadura na Rússia e criar um governo democrático liberal.
d) Foi idealizada por Josef Stálin, o mentor de Lênin e Trotski, que definiu a estratégia e estabeleceu a Nova Política Econômica (NEP).

30. No terceiro ano da I Guerra Mundial, estourou a revolução Russa, que começou com a queda do czarismo e terminou com a formação da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). A esse respeito, é correto o que se afirma em:
a) A Rússia sai da I Guerra e assina a paz com a Alemanha, aceitando entregar a Polônia, a Ucrânia e a Finlândia.
b) A Rússia permanece na guerra até o seu fim, em 1918, o que agrava as dificuldades econômicas do país.
c) Após invadir a Polônia, o exército alemão invade territórios da União Soviética, sem uma declaração formal de guerra. O exército soviético reage e resiste até o final da guerra.
d) Os russos e os países da Tríplice Entente assinam o Tratado de Brest-Litovsk em 1918, o que põe fim à participação russa na I Guerra Mundial.

31. A fase inicial da Revolução Russa foi marcada pela disputa entre os mencheviques, que queriam revolução gradual, e os bolcheviques, que defendiam a tomada do poder pelos operários e camponeses e a reforma agrária. Sobre a tomada do poder pelos bolcheviques, é correta a alternativa:
a) Não deu certo porque o czar conseguiu arregimentar o apoio de nações como Reino Unido, França, Japão e Estados Unidos, que conseguiram manter o antigo sistema econômico.
b) Durante a chamada Revolução Menchevique, o príncipe Lvov e o socialista moderado Alexander Kerensky se sucedem no poder.
c) No período, houve a distribuição de terras aos camponeses, a transferência do controle das fábricas para os operários, a expropriação de fábricas e a estatização de bancos.
d) Com o lema "Todo o poder aos sovietes", os bolcheviques defendiam a organização de conselhos para discutir a manutenção da Rússia na I Guerra Mundial.

32. O nome União Soviética tem origem nos sovietes. Sobre eles, é incorreto afirmar que:
a) A força dos sovietes na tomada do poder deriva do fato de que permitia o controle de parcela da produção e das Forças Armadas.
b) Eram unidades militares treinadas na Sibéria para suportar situações extremas e lidar com possíveis levantes populares.
c) Eram conselhos de deputados de operários camponeses, marinheiros e soldados. Haviam aparecido pela primeira vez por volta de 1905 e ressurgem em 1917.
d) O papel dos sovietes consiste em organizar politicamente as pessoas em nível local. Cada soviete elege representantes para instâncias imediatamente superiores, até o Soviete Supremo.

33. No início do processo de implantação do socialismo na URSS foram toleradas algumas práticas capitalistas. Como era chamado esse conjunto de práticas?
a) Planos Quinquenais. Eles organizavam a economia do país de acordo com o princípio de coletivização dos meios de produção.
b) Planos Quinquenais. Eles autorizavam o aporte de empréstimos externos para financiar a produção agrícola e evitar que a fome assolasse o país.
c) Nova Política Econômica (NEP). Permitia a criação de empresas privadas e o comércio em pequena escala.
d) Grande Salto. Ele pretendia transformar rapidamente a Rússia em nação desenvolvida e igualitária.

34. A morte de Lênin, em 1924, leva a uma luta pelo poder entre Leon Trotski e Josef Stálin, da qual o último sai vencedor. Escolha a alternativa que melhor explica as diferenças entre as opiniões dos dois sobre os rumos da Revolução.
a) Trotski queria que a revolução fosse radical, enquanto Stálin preferia mudanças sutis e graduais no sistema político-econômico.
b) Trotski pregava que os sovietes , principalmente o de Petrogrado, deveriam comandar a revolução, o que era visto com desconfiança por Stálin.
c) Stálin acreditava que, embora a Rússia fosse um país rural, os operários é que deviam tomar a frente da revolução, enquanto d) Trotski achava que esse papel cabia aos camponeses.
e) Trotski defendia a ampliação da Revolução para outros países, enquanto Stálin queria implantar o socialismo só na URSS.

35. O governo do sucessor de Lênin na liderança da URSS, de Josef Stálin, ficou marcado como uma ditadura cruel, que matou, prendeu e enviou a campos de trabalho milhões de pessoas. No plano econômico, qual foi o maior destaque do período?
a) O New Deal, programa de recuperação da economia baseado em grandes obras públicas e fomento ao emprego.
b) Os Planos Quinquenais, que estabeleceram o planejamento central da economia, com coletivização dos meios de produção e priorização da indústria pesada.
c) A Revolução Cultural, que perseguiu e matou suspeitos de tentar restaurar o capitalismo.
d) O Plano Marshall, pelo qual a Rússia recebia empréstimos dos EUA em troca de garantia de que as relações entre os dois países seriam pacíficas.

36. (UFPA) A atuação dos bolcheviques, liderados por Lênin e Trotski, visava:
a) a assinatura da paz com a Alemanha e seus aliados e a posse do poder pelo proletariado;
b) a eliminação pura e simples da monarquia russa e a desvinculação do país da Primeira Guerra Mundial;
c) a formação da URSS e o sequestro dos bens da Igreja na Rússia;
d) a eliminação total dos seguidores de Kerensky e dos Russos Brancos;
e) a queda da monarquia e a aceitação de uma paz com o grupo da Tríplice Aliança.

37. (PUCRJ) Quanto à Revolução Russa, podemos afirmar:
a) foi um movimento desenvolvido na Rússia com a oposição ao "czar", lutando-se pela implantação de um regime capitalista;
b) foi um movimento que envolveu toda a sociedade russa e teve diversos momentos que culminaram em 1917, na implantação do socialismo na Rússia;
c) caracterizou-se pela força da intelectualidade que dele participou, principalmente pela figura de Proudhon;
d) expressou a vontade de toda uma sociedade de ver no poder uma tendência política que tinha sempre participado das lutas sociais: os mencheviques;
e) caracterizou-se pela garantia da propriedade coletiva com a eliminação da propriedade privada, mas não rompeu com as diretrizes do mercado livre e autorregulado, abrindo um espaço importante para a entrada de capitais estrangeiros

38. (PUCCAMP) A Revolução Russa de 1917 marcou o início de uma nova era na história da sociedade, na medida em que se constituiu:
a) em um desafio concreto à ordem burguesa e capitalista;
b) em alternativa para supera a ação das multinacionais;
c) na mistificação política da ditadura dos partidos;
d) em uma aliança bem sucedida entre a burguesia e o proletariado;
e) na primeira experiência de um regime político autocrático.

39. (UFMG) Uma das palavras de ordem no movimento revolucionário russo de 1917 era "Todo poder aos sovietes". Os sovietes eram:
a) conselhos burocráticos de tendência nacional-socialista.
b) milícias armadas de defesa contra ataques japoneses.
c) comitês formados por operários, soldados e camponeses rebeldes.
d) organizações formadas por funcionários especializados.
e) organizações militares hegemônicas dos países da cortina de ferro.

40. (UERJ) A Revolução Russa de 1917 continua a ser alvo de intensas discussões que polarizam as opiniões: de um lado, uma etapa decisiva na libertação da sociedade russa, de outro, uma conjuntura denunciada como um período de crimes e de desastre. Vista por qualquer um dos prismas, a Revolução de 1917 teve significado mundial, embora as suas raízes devam ser buscadas em condições especificamente russas. Dentre essas condições que desencadearam o processo da Revolução Russa, pode-se destacar:
a) o fim da servidão, que possibilitou o progresso agrícola e o acesso à terra de grande parcela do campesinato;
b) a autocracia czarista, que convivia com uma economia rural estagnada e um campesinato faminto;
c) a mobilidade das classes sociais, que garantiu a ascensão de inúmeros trabalhadores fabris e pequenos proprietários;
d) o papel fundamental de uma burguesia industrial e financeira, que estimou o desenvolvimento de uma indústria de base;
e) nenhuma das anteriores

41. (UFMG) Leia o texto:
"É indubitável que a teoria universal do triunfo simultâneo da revolução nos principais países da Europa, a teoria da impossibilidade de vitória do Socialismo em um só país, resultou em uma teoria artificial, uma teoria não viável. A história de sete anos de revolução proletária na Rússia não fala a favor mas contra essa teoria"
(Citado por Fernando Claudin. La crísis dei movimento comunista)
Esse texto diz respeito ao conflito de ideias entre:
a) Lênin e Marx.
b) Marx e Bukarin.
c) Marx e Engels.
d) Stalin e Lênin.
e) Stalin e Trotsky.

42. (CESGRANRIO) Em março de 1921, Lênin afirma: "É necessário abandonar a construção imediata do socialismo para se voltar, em muitos setores econômicos, na direção de um capitalismo de Estado" Tendo em vista as etapas da Revolução Russa, podemos interpretar essa declaração no sentido de:
a) representar o abandono do comunismo de guerra e o início da Guerra Civil;
b) traduzir o insucesso dos planos quinquenais e o retorno a uma economia capitalista;
c) indicar a impossibilidade do socialismo num só país, daí a volta ao capitalismo monopolista;
d) introduzir a Nova Política Econômica, caracterizada por algumas concessões ao capitalismo, a fim de possibilitar o avanço do socialismo;
e) aceitar a introdução de métodos capitalistas na produção e o retorno à iniciativa privada.

43. (UFPR) A chamada "Revolução de Fevereiro" de 1917 derrubou a monarquia da Rússia com a abdicação do czar Nicolau II. O líder desse movimento foi:
a) Lênin
b) Trotsky
c) Stálin
d) Milukov
e) Kerensky

44. (CESCEM) Após a primeira fase da Revolução Russa (1917-1921), Lênin iniciou a NEP (Nova Política Econômica) que, entre outros aspectos:
a) transferiu para os operários a administração e gerência dos estabelecimentos industriais;
b) restabeleceu processos capitalistas, como o pagamento de juros sobre depósitos bancários;
c) incorporou ao governo todos os estabelecimentos industriais e nacionalizou os bancos;
d) decretou a coletivização das terras e organizou as grandes cooperativas camponesas;
e) autorizou a manufatura privada e o comércio particular em pequena escala.

45. (PUCSP) A disputa pelo poder na União Soviética entre Trotsky e Stálin, após a morte de Lênin, em 1924, teve como eixo a discussão sobre:
a) a expansão ou não da revolução socialista mundial como forma de consolidar internamente o regime;
b) a questão da autonomia das nacionalidades da Rússia Branca;
c) as propostas de priorizar os investimentos sociais sobre as necessidades da industrialização;
d) a extinção dos planos quinquenais, sobretudo os relativos à coletivização;
e) o poder dos sovietes de soldados e camponeses na administração provincial.

46. Leia atentamente as frases seguintes e assinale a alternativa correta:
I - Em 1905, o regime czarista foi abalado por uma série de revoltas promovidas por operários, marinheiros e camponeses;
II - Durante a chamada Revolução Branca (de março a novembro de 1917), a Rússia teve um governo socialista, liderado por Kerensky, que afastou o país da Primeira Guerra Mundial por considerá-la uma guerra imperialista;
III - Iniciada em novembro de 1917, a Revolução Vermelha, liderada por Lênin, marcou a ascensão dos bolcheviques ao poder.
Assinale:
a) As frases l, II e III são verdadeiras;
b) As frases l, II e III são falsas;
c) As frases l e III são verdadeiras e a frase II é falsa;
d) As frases l e II são verdadeiras e a frase III é falsa
e) Nenhuma das anteriores .

47. Sobre a formação dos bolcheviques, é correto afirmar que:
a) eram liderados por Plekanov e por Martov.
b) defendiam que os trabalhadores somente chegariam ao poder pela luta revolucionária, com a formação de uma ditadura do proletariado.
c) pregavam que os trabalhadores poderiam conquistar o poder atraindo a simpatia política da alta burguesia.
d) acreditavam que a revolução socialista somente seria possível após o pleno desenvolvimento capitalista da Rússia.
e) nenhuma das anteriores.

48. A NEP (Nova Política Econômica), introduzida por Lênin em 1921, caracterizou-se:
a) pela ampla estatização de todas as atividades econômicas, principalmente as ligadas à agricultura;
b) pelo abandono completo do controle estatal da economia;
c) pela adoção de um conjunto de medidas comunistas, visando a eliminação de toda e qualquer forma econômica capitalista;
d) por certo retomo a formas econômicas capitalistas, embora o Estado ainda continuasse controlando setores vitais da economia;
e) nenhuma das anteriores.

49. (UFJF) Sobre a Revolução Russa, assinale a alternativa INCORRETA:
a) A eclosão revolucionária na Rússia dos czares foi favorecida pelo elevado grau de industrialização do país, cuja população, em sua maioria residente nas cidades, revelava uma acentuada presença de trabalhadores industriais.
b) Dentre as condições que aceleraram o processo revolucionário, destaca-se a participação da , Rússia na guerra contra o Japão e na Primeira Guerra Mundial, que acentuou as insatisfações entre os camponeses, requisitados em massa para o serviço militar, e operários, sujeitos a dificuldades crescentes de abastecimento.
c) A revolução de fevereiro de 1917 levou à derrubada do czarismo e à instalação de um governo provisório que reuniu representantes da burguesia liberal e socialistas moderados.
d) A oposição ao governo provisório foi conduzida pêlos bolcheviques, que condenavam a continuidade da participação russa na guerra, após a derrubada do czarismo, e preconizavam a transferência completa do poder para os conselhos de operários, soldados e camponeses: os sovietes.
e) A revolução de outubro de 1917 elevou os bolcheviques ao poder, inaugurando o processo de construção do socialismo na Rússia.

50. (UFBA) Assinale as proposições corretas, some os números a elas associados e marque no espaço apropriado.
TEXTO I: "O caráter intolerável atingido pelo desemprego entre as duas guerras, na Grã-Bretanha, deve-se à conjugação da sua amplitude com a sua duração. O desemprego devastou regiões inteiras: (...) Por toda a parte, lojas fechadas, casas arruinadas, janelas com tábuas e cartão no lugar de vidros. Únicos ofícios prósperos: o dos corretores de apostas. Nesta existência sem esperança, recorre-se desesperadamente ao jogo, às apostas."
(Bedarida apud MARQUES, p. 33)
TEXTO II: "Alemanha, 1923: dinheiro vira papel de parede '(...) em 1923, no auge da crise econômica, iniciou-se o ano com o dólar valendo 18.000 marcos. Em julho, a moeda americana chegou a 160.000 marcos e, em novembro, os alemães precisavam amontoar 2,5 trilhões de marcos para comprar 1 dólar. Naquele mês, em Berlim, um pão, que no começo do ano já valia fantásticos 250 marcos, passou a custar 200 bilhões de marcos. As donas-de-casa passaram a ir às compras carregando baldes de dinheiro.'“
(Veja apud MARQUES, p. 40)
TEXTO III: "Na Rússia a revolução da classe trabalhadora teve êxito. Mas a desilusão, a fome e a miséria, que se seguiram à I Guerra Mundial, atraíram muitos recrutas às fileiras dos revolucionários, em toda parte. (...) Isso ocorreu particularmente na Itália e na Alemanha. Os capitalistas desses países tiveram pela frente uma classe trabalhadora revolucionária que lhes ameaçava o poder."
(Huberman apud MARQUES, p. 36)
Tomando-se por base a análise dos textos e os conhecimentos sobre o período entre guerras, pode-se afirmar:
(1) O texto I retrata a situação de sociedades em crise, nas quais as necessidades básicas não são satisfeitas, e a desesperança leva à busca de dinheiro fácil através do jogo.
(2) No texto II, as referências à utilização do dinheiro como papel de parede e à quantidade de dinheiro utilizado pelas donas-de-casa nas compras demonstram a desvalorização da moeda e a crise inflacionária vivida pelos alemães, nos anos subsequentes à Primeira Guerra Mundial.
(4) As "fileiras dos revolucionários", referidas no texto III, que ameaçavam o poder dos capitalistas da Itália e da Alemanha possibilitaram a afirmação do poder socialista na Europa Central, nos anos trinta.
(8) Os textos I, II e III prenunciam em sociedades diferentes, a evolução da crise econômica que afetou o mundo nos anos vinte deste século, provocando significativas transformações econômico-financeiras e sociopolíticas.
(16) Os textos I, II e III retratam as condições sociais que ampliaram a contestação à democracia liberal e favoreceram o desenvolvimento da proposta fascista como alternativa válida.

51. (FUVEST) Há controvérsias entre historiadores sobre o caráter das duas grandes revoluções do mundo contemporâneo, a Francesa de 1789 e a Russa de 1917; no entanto, existe consenso sobre o fato de que ambas:
a) fracassaram, uma vez que, depois de Napoleão, a França voltou ao feudalismo com os Bourbons e a União Soviética, depois de Gorbatchev, ao capitalismo.
b) geraram resultados diferentes as intenções revolucionárias, pois tanto a burguesia francesa quanto a russa era contrária a todo tipo de governo autoritário.
c) puseram em prática os ideais que as inspiraram, de liberdade e igualdade e de abolição das classes e do Estado.
d) efetivaram mudanças profundas que resultaram na superação do capitalismo na França e do feudalismo na Rússia.
e) foram marcos políticos e ideológicos, inspirando, a primeira, as revoluções até 1917, e a segunda, os movimentos socialistas até a década de 1970.

52. (UEG) Duas revoluções marcaram o mundo ocidental: a Revolução Francesa, ocorrida em 1789, e a Revolução Russa, ocorrida em 1917. Sobre estas revoluções, é INCORRETO afirmar que, em ambas,
a) as nobrezas feudais recuperaram rapidamente o seu prestígio e poder político: na França, a restauração feudal ocorreu durante o governo de Napoleão Bonaparte; na Rússia, no governo de Stálin.
b) duas rainhas de origem alemã serviram como símbolo do descontentamento popular contra a Monarquia absolutista: a rainha Maria Antonieta, na França, e a rainha Alexandra, na Rússia.
c) fortes crises econômicas antecederam os processos revolucionários, encarecendo o preço dos alimentos e acirrando o descontentamento dos camponeses e das massas urbanas.
d) houve a execução dos monarcas e o aniquilamento dos regimes absolutistas: na França, com a decapitação do rei Luis XVI; na Rússia, com o fuzilamento do czar Nicolau II.

53. (UFLA) A história permite associar fatos históricos que ocorreram em lugares e tempos diferentes, como, por exemplo, as Revoluções Francesa, de 1789, e Russa, de 1917. Assinale a alternativa em que as correlações entre ambas as Revoluções NÃO está correta.
a) Na Revolução Francesa, as massas populares eram representadas pelos Sans Culottes, que pertenciam aos Jacobinos e, na Revolução Russa, eram os sovietes de trabalhadores, que pertenciam aos bolcheviques.
b) Na Revolução Francesa e na Revolução Russa, as massas populares revoltaram-se, tomando o poder da nobreza e da burguesia, a exemplo do "Terror Branco" (1794 - 1795), na Revolução Francesa, e os acontecimentos de dezembro de 1905 e janeiro de 1906, na Revolução Russa.
c) Na Revolução Francesa e na Revolução Russa, a situação das massas era de extrema pobreza e miséria, devido à carestia dos alimentos e da exploração por parte da aristocracia rural, parasitária de origem feudal.
d) Tanto na Revolução Francesa como na Revolução Russa, as massas promoveram assassinatos de nobres, após assumirem o poder.

54. (CESGRANRIO) Com o desenvolvimento da política de Glasnost, a história da URSS aparentemente está dividida entre a era de Gorbachev e a era Stalin. Entretanto, a desestalinização iniciou-se em 1956, com o XX Congresso do Partido Comunista da União Soviética, no qual Nikita Kruschev:
a) apresentou um relatório que, denunciando as arbitrariedades dos seguidores de Stalin acabou por provocar a reação dos setores militares soviéticos e o fechamento da URSS ao Ocidente.
b) apoiando as realizações econômicas de Stalin, apresentou um relatório em que as justificava em nome da manutenção da vitória da revolução.
c) apresentou um relatório em que analisava as relações de Stalin com o Kuomintang de Chiang Kai Shek e propunha a união política da URSS com a China para barrar o avanço do capitalismo americano na Ásia.
d) apoiando as propostas americanas de "degelo", organizou um programa político que determinava o princípio da coexistência política com o Ocidente e uma aliança com os EUA para troca de tecnologia.
e) apresentou um relatório denunciando as arbitrariedades e os erros de Stalin e abriu a URSS ao Ocidente, estabelecendo o princípio da coexistência pacífica.

55. (PUCRJ) O Estado alemão durante o regime de Hitler e o Estado soviético sob Stálin costumam ser pensados como Estados totalitários. Considere as seguintes afirmativas sobre esses estados:
I. Em ambos, a organização do partido - quer o nazista, quer o bolchevique - acabou confundindo-se com a organização do Estado, dando origem a uma política de partido único.
II. Os governos da Alemanha hitlerista e da Rússia stalinista fundavam sua legitimidade apresentando-se como únicas alternativas aos fracassos políticos e econômicos dos impérios alemão e russo.
III. Os Estados hitlerista e stalinista utilizaram a propaganda política nos meios de comunicação e a política secreta como armas eficazes na eliminação dos seus adversários políticos.
IV. A crise do capitalismo mundial de 1929 forneceu os principais argumentos para a implementação de uma política de restrição à ação do grande capital monopolista, por parte do Estado, tanto na Alemanha quanto na União Soviética.
Assinale a opção que contém as afirmativas corretas:
a) somente I e II.
b) somente I e III.
c) somente I, III e IV.
d) somente II e III.
e) somente II e IV.

56. (UNESP) "A guerra atual é, por parte de ambos os grupos de potências beligerantes, uma guerra (...) conduzida pelos capitalistas pela partilha das vantagens que provêm do domínio sobre o mundo, pelos mercadores do capital financeiro (bancário), pela submissão dos povos fracos etc."
("Resolução sobre a Guerra", publicada no jornal PRAVDA em abril de 1917.)
O texto oferece uma interpretação característica dos bolcheviques sobre a
a) Guerra Russo-Japonesa.
b) Guerra da Coréia.
c) Guerra da Criméia.
d) Primeira Guerra Mundial.
e) Primeira Guerra Balcânica.

57. (PUCCAMP) "... derrota na guerra, deserções, motins militares contra os superiores, greves nas fábricas, falta de gêneros alimentícios e combustíveis nas principais cidades, queda na produção, aviltamento dos salários, incapacidade governamental e crescente miséria das massas."
O quadro descrito no texto conduziu à:
a) derrota dos franceses no Vietnã em 1954.
b) descolonização Afro-Asiática em 1945.
c) rebelião Boxer na China em 1900.
d) Segunda Guerra Mundial em 1939.
e) Revolução Russa em 1917.

58. (FGV) A abolição do princípio da propriedade privada, a estatização dos meios de produção e a assinatura de um tratado de paz com a Alemanha, marcando a saída do país da guerra, foram as principais medidas adotadas na Rússia por:
a) Stálin, em agosto de 1929.
b) Lênin, em outubro de 1917.
c) Trotsky, em abril de 1924.
d) Kerensky, em fevereiro de 1917.
e) Kornilov, em setembro de 1921.

59. (UFMG) Analise os textos.
"O que conta é que tenham a certeza de que não existirão mais proprietários fundiários no campo, e que serão eles, camponeses, que decidirão suas coisas, que organizarão a sua própria existência."
"O que se produziu é uma insurreição e não uma composição. A insurreição das massas populares não precisa de justificação. Nós demos têmpera à energia revolucionária dos operários e dos soldados. Nós forjamos abertamente a vontade das massas para a insurreição. Nosso levante alcançou a vitória."
Esses textos expressam o sentimento de vitória
a) dos comunards, em 1871.
b) dos democratas russos, em 1905.
c) dos espartaquistas, em 1919.
d) dos líderes do Contestado, em 1912.
e) dos líderes da Revolução Russa, em 1917.

60. (PUCSP) O fragmento a seguir estabelece uma relação entre a Revolução Francesa, de 1789, e a Revolução Russa, de 1917.
"Para os socialistas da segunda metade do XIX (...) a Revolução francesa é portadora de uma esperança que tem um nome mas não possui ainda um rosto. Tudo muda com 1917. A partir de então a Revolução socialista possui um rosto: a Revolução francesa deixa de ser a matriz a partir da qual pode e deve elaborar-se outra revolução libertadora."
(Furet, F. "Ensaios sobre a Revolução Francesa", Lisboa, A Regra do Jogo, 1978, p. 138.)
Essa relação é possível, entre outros fatores, pois
a) a primeira delas foi inspiradora da segunda, mas a Francesa teve efeitos apenas nacionais e a Russa expandiu-se para além de suas fronteiras.
b) as duas revoluções contiveram, em seu interior, variadas propostas e revelaram, ao final, a vitória de projetos socialmente transformadores.
c) a primeira delas foi inspiradora da segunda, mas a Francesa foi dirigida pelos "sans-culottes" e a Russa pelos bolcheviques.
d) as duas revoluções manifestaram caráter exclusivamente político, sendo ambas portadoras de propostas liberais e socialistas.
e) a primeira delas foi inspiradora da segunda, mas a Francesa teve caráter burguês e a Russa aristocrática.

61. Leia as afirmativas abaixo:
I - Os sovietes eram os comitês de soldados, operários e camponeses;
II - O partido Kadet era formado por representantes da burguesia;
III - A DUMA era a assembléia formada pelos representantes dos sovietes.
Sobre as afirmativas referentes aos antecedentes da Revolução Russa:
a) I e a III são corretas.
b) II e a III são corretas.
c) I e a II são corretas.
d) todas são corretas.
e) todas são incorretas.

62. (FATEC) "Quando a terra pertencer aos camponeses e as fábricas aos operários e o poder aos sovietes, aí teremos a certeza de possuir alguma coisa pela qual lutar e por ela lutaremos!"
(HILL, Christopher, "Lênin e a Revolução Russa". Rio de Janeiro, Zahar, 1967.)
Com essas palavras de ordem, o socialismo tinha por meta:
a) abolir a propriedade privada, a luta de classes e a dominação do homem pelo homem.
b) extinguir as relações religiosas, familiares e filantrópicas, instituindo formas comunitárias de convivência.
c) promover o desenvolvimento por meio da distribuição da renda e da consolidação de um Estado assistencial.
d) instaurar uma sociedade organizada em associações profissionais, com base na competência.
e) garantir a presença do Estado, que funcionaria como mediador das relações interclasses sociais.

63. (MACKENZIE) "Levantou-se, então, um trabalhador, de aspecto rude, terrivelmente indignado, furibundo:
- Falo em nome dos proletários de Petrogrado, disse brutalmente - Somos pela insurreição. Vocês façam o que o que bem entenderem. Mas eu os previno: se deixarem que os Sovietes sejam destruídos, vocês morrerão para nós."
(John Reed)
O texto anterior relaciona-se com:
a) a atuação dos conselhos de representantes de trabalhadores, soldados e camponeses, na Revolução Russa de outubro de 1917.
b) a resistência dos comunistas, integrantes do Congresso dos Sovietes da União, à eleição de Boris Yeltsin como presidente da URSS.
c) a organização do Exército Vermelho por Stálin, durante a Revolução Russa de fevereiro de 1917.
d) ao golpe político implementado por membros do Soviete Supremo, em agosto de 1991, contra as reformas de Mikhail Gorbatchev.
e) a resistência do proletariado e militares ao programa intitulado Nova Política Econômica, defendida e posta em prática por Lênin.

64. (UNIRIO) A Revolução Russa foi um dos grandes acontecimentos históricos que marcaram a crise da sociedade liberal no início do século XX. Sobre as etapas do processo de construção do socialismo na Rússia, podemos afirmar corretamente que:
a) O Governo Provisório, iniciado com a Revolução de Fevereiro (1917), levou ao poder os grupos liberais burgueses aliados aos mencheviques que, liderados pelo primeiro ministro Kerensky, fecharam a Duma (Parlamento) e encerraram as atividades dos Comitês de Sovietes.
b) a liderança exercida pelos bolcheviques sobre os demais partidos políticos atuantes no período pré-revolucionário permitiu que controlassem as reformas econômicas empreendidas pela Duma (Parlamento), convocada pelo Czar Nicolau II no Manifesto de Outubro (1905).
c) a participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial (1914 -1918) fez retroceder o processo revolucionário, pois as baixas excessivas, sofridas pelo exército russo, foram compensadas por diversas anexações territoriais, tais como a Rússia Branca e a Geórgia.
d) as diversas agitações populares e as tentativas revolucionárias, lideradas por segmentos burgueses e citadinos, enfraqueceram-se progressivamente após a vitória russa na guerra contra o Japão (1903-05), que abriu aos russos os ricos mercados comerciais do oriente.
e) as "Teses de Abril", enunciadas por Lênin (1917), popularizaram os ideais revolucionários bolchevistas ao reivindicarem a divisão das grandes propriedades fundiárias entre os camponeses e a entrega do poder aos sovietes, fortalecendo o partido bolchevique no processo da revolução.

65. (PUCMG) Nos primeiros tempos da república soviética implantada na Rússia em 1917, o trabalho é visto como um direito sagrado e como um valor moral. Depois, esses princípios são negados pelo trabalho forçado e compulsório, porque é preciso, EXCETO:
a) superar o arcaísmo de caráter semifeudal.
b) promover o desenvolvimento rápido da indústria pesada.
c) conter os opositores temerosos de uma "nova exploração proletária".
d) disciplinar os trabalhadores para nobres metas do socialismo.
e) bloquear a entrada dos vícios do trabalhador do capitalismo.

66. (FGV) Leia o seguinte texto:
"É ingênuo esperar a maioria 'formal' dos bolcheviques; nenhuma revolução espera isso. ... Precisamente as ruinosas vacilações da 'Conferência Democrática' devem esgotar e esgotarão a paciência dos operários de Petrogrado e Moscou! A história não nos perdoará se não tomarmos agora o Poder."
Diga quem o escreveu:
a) Lênin.
b) Yeltsin.
c) Trotsky.
d) Rosa de Luxemburgo.
e) Kerensky.

67. (UFMG) "Durante a Revolução de 1917, quase todas as nacionalidades da Rússia enxergaram na queda do czarismo e, depois, na do governo provisório a oportunidade para recuperarem sua liberdade."
(FERRO, Marc. HISTÓRIA DAS COLONIZAÇÕES: DAS CONQUISTAS ÀS INDEPENDÊNCIAS - SÉCULOS XIII A XX. São Paulo, Companhia das Letras, 1996.)
Todas as alternativas apresentam afirmações corretas sobre a questão das nacionalidades na URSS, EXCETO
a) A tese da revolução mundial promoveu uma revisão pelos bolcheviques do princípio da autodeterminação dos povos.
b) Lênin, enquanto líder expressivo da Revolução Russa, sempre se manifestou contra o princípio da autodeterminação dos povos.
c) O direito à autodeterminação dos povos, embora proclamado pelos revolucionários de 17, nunca foi efetivamente praticado.
d) O fracasso na resolução do problema das nacionalidades pelos governos comunistas ficou evidente no momento da fragmentação da antiga URSS.

68. (MACKENZIE) Vladimir Ilitch Lênin justificou a Nova Política Econômica sob a alegação de que ia dar "um passo atrás, para dar dois passos à frente". A NEP (1921 - 1927) pretendia:
a) a concessão de empréstimos aos fazendeiros arruinados e o desenvolvimento da previdência social.
b) criar um estado corporativo organizado pelo povo e partido e encontrar a harmonização do capital e do trabalho.
c) instaurar os planos quinquenais, estatizando toda a economia.
d) manter a economia planejada, permitindo, entretanto, a existência de uma economia de mercado e livre iniciativa em certos setores.
e) implantar as fazendas estatais (Sovkhozes) e as cooperativas (Kolkhozes).

69. (UNB) A respeito da Revolução russa de 1917, julgue os seguintes itens.
(1) Ocorrida em meio à Primeira Guerra Mundial, estabeleceu uma ruptura política e social, iniciando uma radical transformação da Rússia dos czares.
(2) Em um primeiro momento, a burguesia russa assumiu o poder; em seguida, com a ascensão bolchevista, a revolução tornou-se proletária.
(3) Nos primeiros anos do novo regime, sob a liderança de Lênin, foram tomadas medidas de nacionalização da indústria, de reorganização da sociedade e de combate à contra-revolução.
(4) Com Stalin, que governou a União Soviética durante vários anos, consolidou-se a abertura política do regime, pela adoção do pluripartidarismo e de medidas descentralizadoras.

70. (CESGRANRIO) "Desde os primeiros dias da Revolução, o nosso partido teve a convicção de que a lógica dos acontecimentos o levaria ao poder." (Leon Trotsky)
Tal convicção foi posteriormente confirmada e a Revolução Russa de 1917 caracterizou-se como um dos mais importantes acontecimentos históricos da primeira metade do século XX, na medida em que significou a tentativa de se implantar o primeiro Estado socialista, experiência até então, sem precedentes. Dentre os fatores que favoreceram a eclosão dessa Revolução, identificamos corretamente o(a):
a) acirramento da crise econômica e social decorrente da participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial, que agravou a carestia generalizada de alimentos e as greves, e enfraqueceu a autoridade governamental do Czar.
b) desenvolvimento tardio do capitalismo industrial na Rússia, que favoreceu o afastamento da aristocracia rural e do exército da base de poder da monarquia czarista, substituídos pela burguesia e o operariado.
c) substituição da autocracia czarista por um governo fundamentado em uma monarquia parlamentar liberal, que ampliou os direitos políticos individuais fortalecendo os partidos políticos, inclusive os mencheviques revolucionários.
d) Revolução burguesa de 1905, que concedeu autonomia política e administrativa às nacionalidades que formavam o Império Russo, implementando uma política de reforma agrária que extinguiu os privilégios da aristocracia fundiária e da Igreja Ortodoxa.
e) vitória dos bolcheviques e mencheviques nas eleições da Duma legislativa (1906) convocada pelo Czar, após o "Domingo Sangrento", na qual obtiveram uma maioria parlamentar que possibilitou a implantação de diversas reformas econômicas socializantes.

71. (UFMG) Leia o texto.
"Nenhumas dúvidas são possíveis. Os kulaques são o inimigo enraivecido do Poder Soviético. Ou os kulaques degolarão um número infinito de operários, ou os operários esmagarão impiedosamente as insurreições da minoria kulaque, espoliadora do povo contra o poder dos trabalhadores. Aqui não pode haver meio termo. Não pode haver paz: o kulaque pode, e pode facilmente, conciliar-se com o latifundiário, com o tzar e com o padre mesmo que tenham brigado, mas nunca com a classe operária. Guerra implacável contra estes kulaques! Morte a eles! Ódio e desprezo aos partidos que o defendem: os socialistas-revolucionários de direita, os mencheviques e os atuais socialistas-revolucionários de esquerda! Os operários devem esmagar com mão de ferro as insurreições dos kulaques, que concluíram uma aliança com os capitalistas estrangeiros contra os trabalhadores do seu país."
(LÊNINE, Vladimir. MARCHAREMOS PARA O ÚLTIMO E DECISIVO COMBATE! Agosto, 1918.)
Considerando as idéias contidas nesse texto, o conflito dos bolcheviques com os kulaques, após a revolução de 1917, pode ser relacionado a todas as seguintes situações, EXCETO:
a) Disputas com os mencheviques e socialistas-revolucionários pelo controle do governo.
b) Oposição à Nova Política Econômica, que permitia a volta de práticas capitalistas, política tida como abandono da Revolução.
c) Conflito com o Exército Branco, integrado pelos partidários do tzarismo, financiado pelas potências européias.
d) Necessidade de controlar a produção agrícola para reverter a crise de fome e mortandade nas cidades.

72. (PUCCAMP) "... ou o poder se transfere para as mãos dos operários, soldados e camponeses revolucionários; e, nesse caso, significará a abolição total da tirania dos donos de terras, o aniquilamento imediato dos capitalistas, a proposta urgente de uma paz justa. A terra estará garantida para os camponeses, o controle da indústria assegurado aos operários. Haverá pão para os que têm fome e essa guerra absurda chegará ao fim!..."
Pode-se associar ao texto a Revolução
a) Americana.
b) Francesa.
c) Russa.
d) Gloriosa.
e) Puritana.

73. (PUCPR) Relacione as duas colunas:
1. Revolução Russa - 1905
2. Revolução Russa - março de 1917
3. Revolução Russa - novembro de 1917
(           ) Derrubou a monarquia.
(           ) Foi resultado das derrotas russas frente ao Japão no auge da crise econômica.
(           ) Convocação da Duma, legalização dos partidos políticos e ampliação do direito de voto.
(           ) Governo Provisório integrado por elementos liberais da Duma.
(           ) Foi grandemente decorrente da participação da Rússia na Primeira Guerra Mundial.
(           ) Levou ao poder os Bolchevistas.
A sequência correta é:
a) 1, 3, 2, 2, 3, 2
b) 2, 1, 1, 2, 2, 3
c) 1, 2, 2, 1, 3, 3
d) 3, 1, 1, 2, 3, 1
e) 2, 2, 3, 3, 2, 1

74. (UFRS) Assinale a linha de tempo que contém a sequência cronológica correta dos fatos pertinentes ao processo histórico da Revolução Soviética e da União Soviética.
a) Perestroika - Planos Quinquenais - XX Congresso do PCUS - Comunismo de Guerra - NEP
b) Revolução de Outubro - Processos de Moscou - Planos Quinquenais - Guerra Civil - NEP
c) Comunismo de Guerra - Processos de Moscou - Revolução de Outubro - Guerra Civil - Glasnost
d) Revolução de Outubro - Comunismo de Guerra - Glasnost - XX Congresso do PCUS - Planos Quinquenais
e) Guerra Civil - NEP - Processos de Moscou - XX Congresso do PCUS - Perestroika

75. (MACKENZIE) "Hoje ainda é moda (...) falar da Revolução bolchevique como de uma 'aventura'. Muito bem, se for uma aventura, trata-se de uma das mais maravilhosas em que já se empenhou a humanidade, aquela que abriu às massas laboriosas o campo da história,..."
John Reed
Assinale os acontecimentos que levaram o Jornalista John Reed a entusiasmar-se com a Revolução.
a) A implementação de um projeto socialista desvinculado do elemento democrático e das aspirações internacionalistas, reafirmando os ideais nacionalistas dos sovietes.
b) A substituição do Estado por uma sociedade de homens livremente associados, sem leis codificadas.
c) A implantação do primeiro Estado socialista, representativo das aspirações operárias e camponesas, alterando, na Rússia, as relações sociais capitalistas de produção.
d) A construção do Estado comunista, através da organização de uma sociedade de classes.
e) O apaziguamento das agitações operárias, através do fortalecimento dos partidos políticos na Rússia czarista.

76. (UERJ) Em outubro deste ano, a Revolução Russa de 1917 comemorou seu 80 anos, continuando a ser alvo de intensas discussões que polarizaram as opiniões: de um lado, uma etapa decisiva na libertação da sociedade russa; de outro, uma conjuntura denunciada como um período de crimes e de desastre. Vista por qualquer um dos prismas, a Revolução de 1917 teve significado mundial, embora suas raízes devam ser buscadas em condições especificamente russas. Dentre essas condições que desencadearam o processo da Revolução Russa, pode-se destacar:
a) a autocracia czarista, que convivia com uma economia rural estagnada e um campesinato faminto
b) o fim da servidão, que possibilitou o progresso agrícola e o acesso à terra de grande parcela do campesinato
c) a mobilidade das classes sociais, que garantiu a ascensão de inúmeros trabalhadores fabris e pequenos proprietários
d) o papel fundamental de uma burguesia industrial e financeira, que estimulou o desenvolvimento de uma indústria de base

77. (UNIRIO) "O socialismo é a abolição das classes ... Para abolir as classes devemos abolir as diferenças entre o operário e o camponês, devemos transformá-los todos em operários."
(Lênin, 1918)
A Revolução Russa caracterizou-se como um importante movimento social, que marcou historicamente o século XX, em virtude das transformações estruturais que empreendeu. Sobre o processo de construção do socialismo na Rússia, assinale a afirmativa correta.
a) As anexações territoriais conquistas pelo exército russo na Polônia e na Ucrânia, durante a Primeira Guerra Mundial (1914 - 1918), fortaleceram política e economicamente a monarquia czarista.
b) A revolta armada ocorrida na Guarda Vermelha possibilitou o lançamento do Manifesto de Outubro, com o qual foi deposto o Czar Nicolau II e instalada a República da Duma (1917), chefiada pelo líder comunista Trotski.
c) A vitória dos extremistas revolucionários mencheviques, liderados por Alexandre Kerensky, foi acompanhada da criação da República Soviética Russa (1918).
d) No governo de Lênin, instituiu-se a Nova Política Econômica (1921), NEP, que se caracterizou por estimular a produção em pequenas manufaturas e o comércio privado.
e) A industrialização da Rússia socialista foi alcançada no início do governo de Stálin (1924), com a extinção dos planos quinquenais e a liberação de investimentos estrangeiros nas indústrias russas.

78. (PUCSP) O Governo Provisório foi deposto; a maioria de seus membros está presa. O poder soviético proporá uma paz democrática imediata a todas as nações. Ele procederá à entrega ao comitês camponeses dos bens dos grandes proprietários, da Coroa e da Igreja (...). Ele estabelecerá o controle operário sobre a produção, garantirá a convocação da Assembléia Constituinte (...). O Congresso decide que o exercício de todo o poder nas províncias é transferido para os sovietes dos deputados operários, camponeses e soldados, que terão de assegurar uma disciplina revolucionária perfeita.
("Declaração do Congresso dos Sovietes, novembro de 1917." In Ferro, M. A REVOLUÇÃO RUSSA DE 1917. São Paulo: Perspectiva, 1974, p.126.)
Sem a participação das forças locais, sem uma organização a partir de baixo dos camponeses e operários, por si mesmos, é impossível construir uma nova vida. Poderia responder-me que os sovietes serviram precisamente para esta função de criar uma organização a partir de baixo. Mas a Rússia hoje é uma República Soviética só no nome. (...) No momento atual, são os comitês do partido e não os sovietes que governam a Rússia. E sua organização padece de todos os defeitos da organização burocrática.
(Kropotkin, P. "CARTA A LÊNIN", 04.03.1920. In: Tragtenberg, M. (org.). Kropotkin. Textos escolhidos. Porto Alegre: LPM, p. 179.)
Após a leitura dos dois fragmentos, relativos à Revolução Russa de 1917, considere as afirmações a seguir:
I - No primeiro fragmento, o mencionado "governo provisório" é o governo czarista, vigente na Rússia antes da revolução de 1917, e derrubado por esta.
II - A "paz democrática" proposta a todas as nações, mencionada no primeiro fragmento, refere-se à suspensão da participação russa na Primeira Guerra Mundial.
III - O segundo fragmento, escrito dois anos e meio após o primeiro, concorda com a idéia, expressa no primeiro fragmento, de que o poder deve ficar nas mãos dos sovietes.
IV - O segundo fragmento discorda do primeiro, ao afirmar que o poder deve ficar com os comitês do partido, e não com os sovietes.
V - O segundo fragmento concorda com a idéia, indicada no primeiro fragmento, de atribuir todo o poder aos sovietes, mas afirma que isso não ocorreu ainda.
Indique quais das afirmações anteriores são corretas.
a) I, II e V
b) II, III e V
c) I, III, IV
d) III, IV e V
e) I, II e IV

79. (UFRRJ) "A sociedade burguesa moderna, que brotou das ruínas da sociedade feudal, não aboliu os antagonismos de classes. Não fez senão substituir novas classes, novas condições de opressão, novas formas de lutas às que existiam no passado."
(MARX, K. e ENGELS, F. Manifesto do Partido Comunista "Obras Escolhidas". São Paulo, Alfa-Omega,1953. p.22. v.1.)
O elemento presente na Revolução Russa de 1917 que caracteriza a luta de classes, apontada no Manifesto Comunista, publicado em 1848, é
a) a transformação profunda e permanente, conduzida pela burguesia através dos avanços tecnológicos.
b) o apoio do czar russo à luta contra a exploração burguesa, promovido pelo proletariado, exemplificando a solidariedade entre as classes sociais.
c) a liderança revolucionária, assumida pelos camponeses, confirmando a força de mobilização dos mais espoliados.
d) o caráter transnacional do capitalismo, que permitiu a unidade do proletariado nos países vizinhos à Rússia e a posterior invasão e tomada do País.
e) o confronto entre o proletariado e as forças dominantes (czar, exército e burguesia), indicando que a luta de classes está no centro da história de qualquer sociedade.

80. (PUCSP) Leia o trecho a seguir:
"O povo estava farto da guerra e havia perdido toda a confiança no czar. (...) O próprio czar fora para o Quartel General para proteger-se; e quando tentou voltar para Petrogrado os trabalhadores ferroviários detiveram seu trem. Todo o mecanismo da monarquia havia parado; o czar (...) havia tentado dissolver a Quarta Duma, tal como fizera com as anteriores, mas desta vez os parlamentares se recusaram a se dispersar, e formaram um Comitê Provisório, que nomeou o Governo Provisório."
(Wilson, Edmund. Rumo à Estação Finlândia. SP: Companhia das Letras, 1987).
Sobre as circunstâncias em que se desenvolveram os fatos descritos acima, é correto afirmar que
a) a derrubada da monarquia, em março de 1917, na Rússia, foi conduzida pelos bolcheviques - parlamentares que controlaram o poder na Duma, durante todo o Governo Provisório.
b) a precipitação do processo revolucionário russo foi produzida pela manutenção desse país na Primeira Guerra Mundial, o que resultou em 4 milhões de baixas, aproximadamente.
c) os sovietes - comitês locais de trabalhadores - funcionaram, desde sua criação em 1906, sob liderança dos bolcheviques, que buscavam espaço de atuação no governo czarista.
d) as movimentações sociais que resultaram na queda da monarquia russa, em 1905, tornaram-se conhecidas como "Ensaio Geral", já que funcionaram como antecâmara da revolução socialista.
e) o deputado Kerensky representou, no governo provisório, em 1917, as posições mencheviques que, com a palavra de ordem "Todo Poder aos Sovietes", reivindicavam maior participação popular.

81. (UFPE) A Revolução russa de 1917 estabeleceu uma nova ordem política, econômica e social. Para o triunfo da revolução contribuíra:
a) a existência na Rússia de uma única classe social formada pelos camponeses.
b) a incompetência do governo czarista, associada ao despotismo da aristocracia e à extrema miséria dos camponeses e das classes operárias.
c) a distribuição de terras aos camponeses.
d) a nacionalização dos meios de produção, promovida no governo de Nicolau II.
e) a indiferença da Igreja Ortodoxa Russa.

82. (UFF) A Revolução Russa, que iniciou o processo de construção do socialismo na antiga URSS, teve o seu desfecho, em 1917, marcado por dois momentos. O primeiro, em fevereiro, quando os mencheviques organizaram o governo provisório e o segundo, em outubro, quando os bolcheviques assumiram a condução da revolução e a tornaram vitoriosa. A respeito dos mencheviques e bolcheviques, afirma-se:
I) Os mencheviques defendiam a construção do socialismo por meio de alianças com os burgueses ligados ao grande capital.
II) Os bolcheviques consideravam o capitalismo consolidado na Rússia e pretendiam a mobilização das massas em direção ao socialismo, sem quaisquer alianças com os setores burgueses.
III) Mencheviques e bolcheviques eram denominações decorrentes da origem geográfica dos revolucionários: os mencheviques tinham sua origem social nos núcleos urbanos e os bolcheviques estavam ligados a bases rurais.
Com relação a estas afirmativas, conclui-se que:
a) Apenas a I e a II são corretas.
b) Apenas a I e a III são corretas.
c) Apenas a II e a III são corretas.
d) Apenas a II é correta.
e) Apenas a III é correta.

83. (FGV) Entre os dez melhores trabalhos jornalísticos deste século escolhidos nos EUA está o de John Reed, “Os dez dias que abalaram o mundo”. Tal reportagem enfocou os acontecimentos da:
a) Queda do Muro de Berlim em 1989;
b) Revolução Russa de 1917;
c) formação do III Reich na Alemanha em 1933;
d) intervenção alemã na Polônia em 1939;
e) crise provocada pelo escândalo Watergate iniciada em 1972.

84. (PUCRS) Em 1917, liderados por Lênin e Trotski, os bolcheviques ganharam popularidade com as "Teses de Abril", enunciadas na plataforma "paz, terra e pão", que propunha
a) a manutenção da Rússia na Primeira Guerra Mundial, a conquista da Manchúria e a formação dos sovietes.
b) a saída da Rússia da Primeira Guerra Mundial, a instauração de uma monarquia parlamentar e a formação da Guarda Vermelha.
c) a entrada da Rússia na Primeira Guerra Mundial, a instalação da ditadura do proletariado e a adoção de uma nova política econômica (a NEP).
d) a manutenção da Rússia na Primeira Guerra Mundial, o domínio dos estreitos de Bósforo e Dardanelos e a formação de um parlamento (DUMA).
e) a saída da Rússia da Primeira Guerra Mundial, a divisão das grandes propriedades entre os camponeses e a regularização do abastecimento interno.

85. (PUCRS) Responder à questão com base nas afirmativas abaixo, sobre a Revolução Russa de 1917.
I. A Revolução teve origem no fracasso das negociações diplomáticas entre Rússia e Alemanha em torno da cidade de Dantzig e do desejado Corredor Polonês.
II. A Revolução caracterizou-se como um movimento liberal, organizado pelos intelectuais orgânicos dos Sovietes dos Camponeses, Burgueses e Operários.
III. As questões sociais relacionadas à terra, à carência de abastecimento (e fome crônica) e à permanência da Rússia na Primeira Guerra foram fundamentais para a eclosão dessa Revolução.
IV. Trotsky e Stalin divergiram quanto aos rumos da revolução, já que o primeiro defendeu o "socialismo em um só país", ao passo que o segundo propôs a "revolução permanente".
V. A revolução resultou na saída da Rússia da Primeira Guerra Mundial em 1917, por Lênin considerar esta uma guerra imperialista.
A análise das afirmativas permite concluir que é correta a alternativa.
a) I, II e III
b) I, III e IV.
c) I, III e V.
d) II, III e V.
e) III, IV e V.

86. (FGV) "Come ananás, mastiga perdiz. Teu dia está prestes, burguês"
(Vladimir Maiakóvski, trad. de Augusto de Campos. Schnaiderman, B. et al. Maiakóvski - "Poemas", São Paulo, Perspectiva, 1992, p. 82.)
 "Come Ananás... é um exemplo de poesia de luta. Jornais dos dias da Revolução de Outubro noticiaram que os marinheiros revoltados investiam contra o palácio de inverno cantando esses versos. É fácil compreender sua popularidade: o dístico incisivo, de ritmo tão martelado, à feição de provérbios russos, fixava-se naturalmente na memória e convidava ao grito, ao canto."
(Schnaiderman, B. et al. Maiakóvski - "Poemas", São Paulo, Perspectiva, 1992, p. 19.)
A poesia citada foi elaborada no contexto
a) da resistência russa ao avanço das tropas de Napoleão no início do século XIX.
b) dos ataques russos à cidade de Stalingrado, tomada pelos nazistas em 1942.
c) dos grupos contrários a Mikhail Gorbatchov em 1991.
d) da revolução socialista na Rússia, em 1917.
e) da invasão russa ao Afeganistão, em 1979.

87. (UFF) O período que antecedeu a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) mostrou um panorama de crise, evidenciado pela força dos movimentos sociais liberais, socialistas e anarquistas, em decorrência dos primeiros sinais de fracasso da expansão imperialista. Tais sinais foram expressivos na Rússia dos czares, onde provocaram o avanço das desigualdades e a eclosão de movimentos grevistas, como o de 1905, que prenunciavam a revolução. Esse clima na Rússia decorreu, de vários fatores, dentre os quais se destacam:
a) os investimentos financeiros realizados por ingleses e franceses, que aumentaram as diferenças sociais e as desigualdades entre cidade e campo, estimulando os movimentos sociais e a corrida expansionista dos czares.
b) os processos de financiamento da economia agrária, que melhoraram as condições de vida do campesinato, dificultando o desenvolvimento industrial, promovendo o desemprego nas grandes cidades e aumentando a tensão social.
c) os problemas de relacionamento entre as grandes áreas geladas improdutivas, que dificultaram o deslocamento da população e limitaram a remessa de alimentos para as grandes cidades, dando origem aos movimentos sociais urbanos liderados, desde o final do século XIX, pelos bolcheviques.
d) os conflitos entre os países imperialistas em função das limitações do mercado russo, que motivaram o apoio da França aos movimentos sociais rurais e o apoio da Inglaterra, aos urbanos.
e) os projetos de desenvolvimento criados pelos czares, que levaram ao aumento desregrado dos impostos e ao beneficiamento das regiões européias em detrimento das áreas rurais dominadas pelo Japão, originando os movimentos contrários à monarquia.

88. (UFRS) Assinale com V (verdadeiro) ou F (falso) as seguintes afirmações, referentes à Revolução Russa.
(           ) Ela resultou na formação do primeiro Estado socialista do mundo, provocando uma ruptura no sistema capitalista mundial e influenciando os movimentos revolucionários no pós-guerra.
(           ) Ela foi fundamentada nas Teses de Abril, de Lênin, em que este defendia a aliança do proletariado com a burguesia e a formação de um governo de conciliação de classes como forma de derrotar os setores aristocráticos.
(           ) Ela teve no Ensaio Geral, apesar da derrota, um    importante acúmulo de experiência revolucionária,  particularmente com o surgimento dos primeiros sovietes.
(           ) A intensa luta pelo poder entre Lênin e Trotsky impediu a tomada do poder pelos bolcheviques, em fevereiro de 1917, postergando o avanço revolucionário até outubro do mesmo ano.
(           ) Os sovietes foram o núcleo propulsor da articulação das forças revolucionárias lideradas pelos bolcheviques.
A sequência correta de preenchimento dos parênteses, de cima para baixo, é
a) V - F - V - F - V.
b) F - F - F - V - F.
c) V - F - F - V - V.
d) F - V - V - F - V.
e) V - V - F - V - F.

89. (CFTMG) Na Rússia, a Nova Política Econômica (NEP), de 1922,
a) implantou o "comunismo de guerra" para promover a eliminação dos menchevistas.
b) restabeleceu o princípio da liberdade de comércio interno para recuperação da economia.
c) fortaleceu o caráter internacional da Revolução Socialista para coletivizar o capital financeiro.
d) consolidou o poder do Soviete Supremo sustentado pelo Conselho dos Comissários do Povo.

90. (UFTPR) Em 1917, o governo czarista russo sofria a oposição de várias forças políticas, especialmente dos mencheviques e dos bolcheviques. Às dificuldades econômicas e resistências ao absolutismo dos Romanov somaram-se os efeitos da Primeira Guerra Mundial e as derrotas russas. Em fevereiro de 1917, o czar Nicolau II foi deposto com a revolução liberal liderada por Kerensky. Sobre o desenrolar da Revolução Russa e surgimento da URSS é INCORRETO afirmar que:
a) o governo de Kerensky, ao manter a Rússia na Primeira Guerra, enfraqueceu-se, favorecendo seus opositores, liderados por Lênin, que defendia as "teses de abril", sintetizadas no slogan "paz, terra e pão".
b) em outubro (novembro no calendário gregoriano) de 1917, teve início a Revolução Socialista, liderada por Lênin, que fez o Tratado de Brest-Litovsk, que tirou a Rússia da Primeira Guerra.
c) a resistência nacional e internacional ao governo revolucionário socialista mergulhou a Rússia numa sangrenta guerra civil, contrapondo os "vermelhos" (revolucionários) contra os "brancos" (monarquistas, reacionários e imperialistas). Com a vitória dos seguidores de Lênin, o governo socialista implementou a NEP (Nova Política Econômica), ao mesmo tempo em que era constituída a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).
d) a morte de Lênin, em 1924, abriu a disputa pelo poder soviético entre Stálin, favorável ao socialismo num só país e Trotsky, favorável à internacionalização da revolução.
e) Trotsky saiu vitorioso e implantou planos quinquenais de desenvolvimento, nos quais se procurou a socialização total da economia, ampla burocratização da administração e a eliminação física dos opositores ao regime, entre eles, Stálin, assassinado em 1940, no México.

91. (PUCMG) Em outubro de 1917, os bolcheviques assumiram o poder na Rússia. A Revolução Russa de 1917 anunciou o fim do capitalismo e o início do comunismo em escala planetária. Sobre a Revolução Russa e a consolidação do socialismo soviético, todas as afirmativas estão corretas, EXCETO:
a) Revelou-se um movimento de caráter radical, visto que morreram milhares de homens defendendo suas posições e impondo um sacrifício à população russa em nome de uma revolução social.
b) Foi um movimento de ruptura no processo do antigo Império Russo. A demolição quase instantânea do regime czarista significou uma mudança no destino da Rússia e da Europa.
c) Revelou-se como um movimento perverso. A ascensão do comunismo demonstrou um socialismo com regime autoritário comparável aos governos totalitários da Europa.
d) Foi um movimento isolado no processo de modernização da Rússia empreendido pelo Czar, refletiu os anseios do grupo dos camponeses pela coletivização da terra.

92. (UEL) Compreender o processo revolucionário socialista ocorrido na Rússia de 1917 implica discernir historicamente os seus autores e as atitudes assumidas por eles. Desta forma, pode-se afirmar.
a) O partido comunista russo, criado por Marx e Engels em pleno vigor da lei de exceção imposta pelo Czar Nicolau II, adotou táticas de guerrilha de elevada eficácia sócio-política, vencendo assim a guerra revolucionária.
b) O processo revolucionário Leninista colocou um ponto final no período feudal soviético dos Petrogrados, unindo os comerciantes revolucionários das principais cidades e os camponeses como anteriormente havia ocorrido na Revolução francesa de 1789.
c) O comandante do exército bolchevique, Stalin, assumiu o poder no processo revolucionário expulsando o Czar e nomeando como seu líder no congresso socialista, Trotski, organizador das barricadas sindicais na Praça Vermelha.
d) Marx e Bakunin elaboraram os princípios revolucionários de uma sociedade socialista, no entanto, devido aos intensos debates entre eles sobre a forma como o processo deveria ocorrer, distanciaram-se, tornando-se adversários.
e) Proudhon, exilado na Rússia, organizou os operários em sindicatos comunistas que, na revolução, se integraram ao exército vermelho chefiado por Kerensky, estabelecendo a estratégia da guerra total contra o exército branco.

93. (FATEC) "Os sofrimentos dos combatentes e da retaguarda levaram-nos a associar espontaneamente o regime capitalista e a guerra, a considerar que esta guerra não era a 'sua guerra'; o prestígio das classes dirigentes, que não souberam evitar o conflito, nem abreviá-lo ou poupar as vidas humanas, debilitou-se tanto mais quanto o enriquecimento rápido e espetacular de toda uma parte dessas classes contrastava com o luto e a aflição das massas. Por um momento submergidos, no início das hostilidades, pela vaga nacionalista, os conflitos de classe reaparecem, mais vigorosos e exacerbados por quatro anos de miséria. As classes dirigentes têm consciência do fato, e o medo do contágio revolucionário cria em seu meio um intenso terror que se manifesta na vontade de destruir este novo Estado, onde, pela primeira vez, o socialismo transporta-se do terreno da teoria para o das realidades. A união do mundo branco está rompida; doravante não haverá mais neutros; conscientemente ou não, é em relação à Revolução Russa - objeto de receios e repulsa para uns, de esperança para outros - que se classificarão governos, partidos e simples particulares."
(CROUZET, M. - HISTÓRIA GERAL DAS CIVILIZAÇÕES - A ÉPOCA CONTEMPORÂNEA)
A partir da descrição do autor, é correto afirmar que:
a) o socialismo seria a única solução para evitar uma luta de classes.
b) o medo do socialismo levaria o empresariado a apoiar ações contrárias, e isso provocou, mais tarde, o estabelecimento do fascismo e do nazismo.
c) a passagem das idéias do socialismo à prática levou toda a Europa a se conscientizar do perigo comum.
d) a união do mundo branco rompeu-se e, após a Revolução Russa, provocou reflexos imediatos na libertação dos povos coloniais.
e) a Europa saiu da guerra mais nivelada politicamente, pois a guerra acabou com as grandes fortunas, dando chances para uma estabilização sócio-econômica.

94. (UERJ) A rota de colisão entre civilizações dominará a política mundial, sustenta o cientista político americano Samuel Huntington. (Revista Veja 25 anos: Reflexões para o futuro. 1992.)
Se hoje se vislumbra um conflito entre civilizações, no início do século XX a reação do ocidente contra a Revolução Russa gerou uma tensão que evidenciava um profundo antagonismo ideológico. A alternativa que identifica essa contraposição é:
a) Comunismo x Capitalismo
b) Liberalismo x Anarquismo
c) Democracia Liberal x Nazi-Fascismo
d) Socialismo Utópico x Socialismo Científico

95. (FUVEST) Qual das seguintes afirmações explica, sinteticamente, o fim da União Soviética?
a) O regime entrou em colapso porque os dirigentes estavam desmoralizados, desde as denúncias de Kruschev no XX Congresso do Partido.
b) O regime deixou de ser sustentado pelo exército, adversário tradicional do partido comunista.
c) A vitória militar dos Estados Unidos na guerra fria tornou inviável a manutenção do regime.
d) O colapso do regime deveu-se à crise generalizada da economia estatal, combinada com o fracasso da abertura controlada de Gorbachev.
e) Os líderes soviéticos abandonaram a crença no socialismo e decidiram transformar a União Soviética em um país capitalista.

96. (FUVEST) “Há oitenta anos, a Rússia era forte por causa do dinamismo revolucionário do comunismo, incluindo o poder de atração da sua ideologia. Há quarenta anos, a Rússia Soviética era forte por causa do poderio do Exército Vermelho. Hoje, a Rússia de Putin é forte por causa do gás e do petróleo.”
Timothy Garton Ash, historiador inglês, janeiro de 2007.
Do texto, depreende-se que a Rússia
a) manteve inalterada sua posição de grande potência em todo o período mencionado.
b) recuperou, na atualidade, o seu papel de país líder da Europa.
c) conheceu períodos de altos e baixos em função das conjunturas externas.
d) passou de força política, a força militar e desta, a força econômica.
e) conservou, sempre, a sua preeminência graças ao incomparável poderio militar.
97. (IBMEC) Sobre alguns dos antecedentes da Revolução Russa de 1917, é correto afirmar que:
a) A Rússia entrou na Primeira Guerra Mundial ao lado da Alemanha e do Império Austro-Húngaro contra a Tríplice Entente. A esmagadora derrota sofrida pelos russos e a situação desesperadora da população pobre desencadeou uma série de manifestações que culminaram com a queda do Czar.
b) Em 1905, após uma série de episódios como a revolta do Potemkin e a Greve Geral dos trabalhadores, os bolcheviques desfecharam um golpe contra o Czar Nicolau II. Em 1917 ocorreu um golpe dentro do golpe, com Lênin assumindo o poder e fundando a URSS.
c) Em 1904 a Rússia entrou em guerra com o Japão e foi derrotada. Esse conflito repercutiu na sociedade russa, desencadeando vários episódios que deram origem à Revolução de 1905, considerada por Lênin um ensaio geral para a Revolução de 1917.
d) Aproveitando a situação de descontrole do governo do Czar Nicolau II, Lênin voltou de seu exílio na Finlândia e desfechou um golpe contra a monarquia russa em 1905.
Governou junto com Kerensky, do grupo Menchevique, até 1917 quando Stalin assumiu o poder.
e) Após a revolta do Potemkin, Stalin comandou uma tomada do Kremlin, depondo o Czar Nicolau II e retirando a Rússia da Primeira Guerra Mundial. Os bolcheviques tomaram o poder e instalaram o sistema de sovietes, criando a URSS.
98. (MACKENZIE) Na verdade, independente do fato de Stálin ver-se como um novo Robespierre, os comunistas estrangeiros do período antifascista encontraram algum conforto, quando avaliavam os julgamentos e expurgos (...), na idéia de que estes eram tão justificados pela necessidade quanto havia sido o Terror (…) Talvez, em outros países, onde a palavra Terror não sugerisse tão prontamente episódios de glória nacional e triunfo revolucionário, essa comparação tenha sido evitada. Contudo, é difícil não concordar com Isaac Deutscher, que Stálin pertencia à família dos grandes déspotas revolucionários, como Cromwell, Robespierre e Napoleão.
Eric Hobsbawm
Assinale a alternativa que cita as respectivas revoluções, das quais participaram Stálin e Robespierre.
a) Revolução Americana e Revolução Liberal do Porto
b) Revolução Comunista e Revolução Inglesa
c) Revolução Cubana e Revolução Chinesa
d) Revolução Russa e Revolução Francesa
e) Revolução Alemã e Revolução Italiana
99. Na medida em que o Governo Provisório consolidar os progressos da Revolução, será preciso apoiá-lo; na medida em que aquele governo se tornar contra-revolucionário, será inadmissível que se o sustente. Relatório de Josef Stálin à Conferência Bolchevique, em 29 de março de 1917 No trecho do relatório citado, o autor faz referência:
a) às causas políticas da revolta dos marinheiros do encouraçado Potemkim, o maior navio de guerra da Rússia.
b) ao governo que emergiu da Revolução de Fevereiro (março pelo calendário ocidental), que derrubou o regime czarista.
c) à ação dos Sovietes após o Domingo Sangrento, responsável pela organização de greves e manifestações em toda a Rússia.
d) à dissolução do governo provisório pela Duma, assembléia de representantes dos soldados, camponeses e operários russos.
e) à Revolução Bolchevique, liderada por Vladimir Ilitch Ulianov Lênin, que implantou o Socialismo e criou a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

100. (UFES) A "Nova Política Econômica" do governo soviético (conhecida no Ocidente como NEP) foi uma medida:
a) implementada por Lênin com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico do campo.
b) implantada por Stalin com vistas a aprofundar o chamado "Comunismo de Guerra".
c) adotada por Kruschev para promover uma industrialização maciça e o capitalismo de Estado.
d) implementada por Gorbachev para combater a pobreza no campo e reintroduzir o princípio de mercado.
e) implantada por Lênin para promover o recuo do "Comunismo de Guerra" e o estabelecimento do capitalismo de Estado.

GABARITO
1. B
2. C
3. C
4. C
5. B
6. D
7. C
8. C
9. B
10. A
11. B
12. C
13. C
14. C
15. D
16. E
17. A
18. D
19. B
20. C
21. E
22. B
23. D
24. C
25. A
26. D
27. C
28. D
29. A
30. A
31. C
32. B
33. C
34. E
35. B
36. A
37. B
38. A
39. C
40. B
41. E
42. D
43. E
44. E
45. A
46. C
47. B
48. D
49. A
50. 01 + 02 + 08 + 16
51. E
52. A
53. B
54. E
55. B
56. D
57. E
58. B
59. E
60. B
61. C
62. A
63. A
64. E
65. E
66. A
67. B
68. D
69. V V V F
70. A
71. B
72. C
73. B
74. E
75. C
76. A
77. D
78. B
79. E
80. B
81. B
82. A
83. B
84. E
85. B
86. D
87. A
88. A
89. B
90. E
91. D
92. D
93. B
94. A
95. D
96. D
97. C
98. D
99. B
100. E

4 comentários:

  1. Obrigada, ajudou muito a entender e a testar meus conhecimentos sobre a revolução russa.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado, ajudou muito a entender e a testar meus conhecimentos sobre a revolução russa.

    ResponderExcluir
  3. Arrasou! Imprimi as 100 questões depois de estudar bastante e foi minha diversão do fim de semana! Valeu!!

    ResponderExcluir